blogsteiras

31 de outubro de 2005


Algo me chamou a atenção na edição da Veja...
Não! Não foi o fato de aparecer lá que o PT angariou uma graninha extra em Cuba... Afinal o que está se mostrando cada vez mais corriqueiro, não chama a atenção.
Fala do estudo no Chile para indenizar e pagar uma "pensão" a perseguidos políticos. Na matéria cita 3 "perseguidos" políticos brasileiros e o quanto ganham por isso:
O sr. Luís Inácio, R$3.200,00
O sr. Luciano Zica, R$9.400,00
O sr. Carlos Heitor Cony, R$19.000,00

O primeiro se ocupa atualmente como presidente, o segundo como deputado do PT e o terceiro, jornalista....
Bom, aí fico pensando... Também fui perseguido político.. Afinal, não foram poucas vezes que tive que mostrar minhas aptidões de fundista e correr do Largo do Arouche até a Rua Brigadeiro Galvão, com rapazes trajando verde-oliva e portando cacetetes de quase um metro de madeira disputando a mesma corrida. Meu premio era chegar em casa com as costelas intactas e o pulmão incinerado enquanto o deles eram justamente as minhas costelas, alvo preferencial das cacetadas que distribuiam.
No entanto, tive que trabalhar mais de 30 anos para ser "agraciado" com uma merrequinha de "benefício" como aposentado.
Será que se falar o que penso sobre políticos em geral, imprensa tendenciosa e manipuladora da opinião pública, pego uns 2 ou 3 dias de cana ou, quem sabe, passar uma temporada no exterior, sustentado pelo dinheiro público, fico tachado como "perseguido" político e passo a receber uma graninha extra??

Dizem que a profissão mais antiga do mundo é a prostituição... Mas desconfio que bem antes dela já existiam os "parasitas profissionais"


Padu |

Home