blogsteiras

8 de janeiro de 2008


que coisa interessante! A gente chega num ponto da vida que acredita que não vai mais encontrar novidades, coisas que possam realmente nos surpreender... Ah, como a gente se engana!
Tá. A gente começa o ano da melhor maneira possível, ganhando um netinho e sabendo que outro logo deve chegar. Assim mesmo, no atacado..
Não é muita novidade já que os filhotes sempre foram tão grudados, tão unidos que não é de espantar que "engravidassem" praticamente juntos. Nasceram com 11 meses de diferença e seus primogênitos devem ter algo em torno de 7 meses de diferença na idade...

O que surpreende é o impacto que um filho causa nos pais e nos avós... A filha, toda barriguda e agora toda mãe é algo tão gostoso de ver. Dificil para um pai babão como sempre fui, ver sua filhotinha se completando como mulher e nos mostrando pronta para encarar essa tarefa de toda vida, de ser mãe.
Ser avô, ao contrário do que imaginava, não me faz sentir mais velho mas sim revigorado.
Da mesma forma, sinto o filhote mais sereno, totalmente consciente que em breve será pai e irá encarar toda a responsabilidade de criar um filho. Estou certo que continuará o molecão de sempre sabendo quando ser o Pai e quando ser o irmão da bagunça de quem vai chegar.
Souberam escolher muito bem o par com quem geraram essas novas vidas. Genro e nora não podiam ser melhores.
Noninho e noninha estão não só felizes pelo Caio, que já chegou, e pelo Pedro ou Júlia que logo virá, mas sentindo um grande ciclo de vida se completando.

Um novo ciclo se inicia para nossos filhotes e, claro, sinto que um novo ciclo também se inicia para nós.


Padu |

Home