blogsteiras

12 de julho de 2004


Não sou poeta para registrar em rimas e métricas os sentimentos próprios ou de outrem;
Não sou escritor para idealizar histórias, montar tramas, contar dramas e alegrias imaginadas e não vividas;
Não sou cronista para fotografar com palavras imagens pinçadas do cotidiano;
Não sou jornalista para pintar com cores fortes, nem sempre reais, a vida a cada minuto;
Não sou ficcionista para criar temas, histórias, mundos e universos onde se fala a verdade e a mentira através de personagens que não existem;
Não sou historiador para amealhar, garimpar, desenterrar fatos ocorridos há pouco e muito tempo atrás e torna-los presentes, vivos e eternos;
Mas, graças, sou leitor...
E tenho o presente dos deuses, o dom de ler e entender. Compreender mesmo que não concordando. Aceitar mesmo não acreditando. "Ouvir" cada palavra em todo seu conteúdo, em todas suas intenções e me permitir tirar minhas próprias conclusões, sentir meus próprios sentimentos.
Perceber que é divina essa capacidade de, mesmo que tardiamente, aprender a cada dia a aceitar a mim como sou e, principalmente, aceitar os outros como são.


Padu |

Home